Como a variação nos preços influencia na inadimplência

Publicado por Roberto Bennack em

Como a variação nos preços influencia na inadimplência

A inadimplência do consumidor recua em ritmo lento nos últimos meses porque a disparada da inflação acabou achatando a renda das famílias, especialmente as mais pobres e que gastam mais com alimentos.

Para manter o padrão de consumo, a saída encontrada pelas famílias foi assumir novas dívidas.

Isso amplia o risco de inadimplência futura num cenário de alta da taxa de juros.

Diante deste cenário a situação não é confortável. Isso porque ainda o BC só considera como inadimplência os atrasos de mais de 90 dias, e tornamos ela como parâmetros em nossos processos de cobrança, porém nós da PontoCob achamos muito arriscado deixar sem nenhuma ação.

Será que não deveríamos tomar ações para que tais títulos não cheguem neste prazo? E quais ações?

Apesar de parecer algo simples, a inadimplência pode causar sérios transtornos, desde a interrupção do serviço que está com as contas atrasadas até ter o CPF colocado em listas de restrição de crédito.

A verdade é que o valor recebido mensalmente é baixo, a renda é mal distribuída, levando grande parte dos brasileiros a ficar inadimplentes.

Aí temos outra pergunta qual a diferença entre dívida e inadimplência?

Vou tentar brevemente esclarecer, porém um bom e novo tema para um blog. A dívida é um compromisso financeiro que diante de um contrato está em aberto, e que não passou o limite do prazo estabelecido.

Já a inadimplência ocorre quando você não faz o pagamento no momento indicado pelo vencimento. Não se trata de um simples atraso, mas sim de não honrar um compromisso financeiro. Simples, não é! Mas porque não tomamos ações quando podemos gerenciar a dívida? Sim, é necessário implemente estratégias!

E como prevenir que ações como montar estratégias para mitigar a inadimplência? E ou devemos tomar ações antes do prazo de 90 dias?

  1.  Organize seu sistema de gestão empresarial;
  2.  Acompanhe os números diariamente;
  3. Tenha uma régua de cobrança efetiva;
  4. Ofereça uma área do cliente com as cobranças e outras facilidades;
  5. Suspensão ao serviço e ou do produto;
  6. Esteja sempre pronto para fazer acordos;
  7. Automatize seu processo.

O importante é lembrar que cada empresa possui seu modo operante e seus processos. Por isso para obter um bom resultado trabalhe e utilize uma boa solução que possa lhe ajudar e melhor lhe adeque.

Porém percebe-se um ponto importantíssimo neste processo; automatize todo este processo.

É estratégico para uma melhor otimização estrutural, determina atividades de uma organização, pode ser utilizada em diversas frentes e garante que todos os métodos se tornem mais fáceis, reduzindo a necessidade de tarefas manuais.

Gostou do post?

Que tal acompanhar mais conteúdos como esse no PontoCob? Não perca tempo!

Categorias: Negócios

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *